quinta-feira, 11 de setembro de 2008

As jeitosas

Hoje é dia 11 de Setembro e para assinalar a triste data também eu venho falar de atentados (se quiserem reflectir um bocado sobre o 11 de Setembro, cliquem nos links; se preferirem continuar a acreditar nas mentiras que a imprensa e os políticos controlados pelos donos do mundo nos vendem, ignorem os links e continuem a ler como se eu não tivesse dito nada) .
Penso que no Porto chamar-lhes-iam mais facilmente de mal-jeitosas. A x-pression tentou convencer-me a fazer um perfil mas assim que me deparei com a página principal, achei que sairia mais no lucro fazendo um perfil no gaydar dos rapazes.
Descobri que as raparigas contratadas para represntar as lésbicas na homepage do gaydargirls foram despedidas, por isso, de recordação, deixo aqui esta foto que roubei ao senhor nuba, que já havia reflectido sobre isto.



O gaydargirls colocou recentemente um anúncio para novas modelos a figurar nas imagens da página de entrada. Os requisitos eram muito difíceis de preencher pelas portuguesas que, regra geral, até têm algum gosto. Vale a pena dar um lucky look no anúncio que a administração do Gaydargirls colocou nos subúrbios londrinos e eu tomei a liberdade de traduzir:

"O gaydargirls procura raparigas jovens (preferencialmente virgens, mas, se não poder ser, ao menos que tenham boas mamas), com aspecto de quem leva porrada dos pais diariamente, com ar de que não toma banho regularmente e, mais importante de tudo, que não saiba sorrir.
Tens um ar desgraçadinho e infeliz, assim tipo Floribela?
Tens um corte de cabelo daqueles que não lembra a ninguém?
És gorda que nem uma lontra?
Tens um ar antipático?
Achas que perto de ti o Mike Tyson sentir-se-ia efeminado?
És a nossa rapariga! Vem tirar umas fotos e figurar na nossa homepage!"


Soube, junto de fonte fidedigna que o gaydargirls teve grande dificuldade em escolher as concorrentes, mas elas foram escolhidas a dedo (não sei qual deles, juro, se o indicador se o do meio).
Comparem as fotos do gaydargirls com as fotos do gaydarboys e chorem um bocadinho que é para aliviar os nervos.



Têm todas um ar desgraçadinho e infeliz q.b. Não há uma única foto em que alguma das pobres raparigas esteja com um ar mais feliz ou meio sorridente. É o tal drama de que vos falei. Até as administradoras do gaydargirls têm um pézinho a escorregar para o chinelo dramático. As miúdas têm todas um ar de quem acaba de sair da prisão e isso não é bom para uma rapariga que pondere fazer o seu registo e se depare com aquelas imagens. Vai deixar de ser lésbica nesse exacto momento, só de pensar que lá dentro vai encontrar raparigas iguais àquelas. Há quem jure que mesmo as raparigas portuguesas com as quais deus não foi tão generoso conseguem superar de longe qualquer uma das “modelos” gaydargirls (produto britânico da pior qualidade). Uma das minhas amigas descreveu melhor ainda este fenómeno: “Bem brega!”. :-)
Tenho um precioso informante que andou a partilhar umas coisinhas bem interessantes sobre o gaydar dos rapazes por isso um destes dias venho trazer informações sobre o que andei a descobrir no G World.

Trureloo,

Condessa X

9 comentários:

rosa que fuma disse...

Casting FrangaFrango: é isso tudo que está escrito neste post.
vão ao myspace e
mandem as fotos para pornopunkxamanico@gmail.com

a frangar por aí

James Love disse...

Não querendo claro reduzir a aberração de anuncio feito pela administração gaydargirls tenho a dizer que não desgosto das fotos, nem das meninas.
Na verdade gosto MUITO mais das fotos das moçoilas. Não estão propriamente extasiadas de felicidade é verdade mas também não estão depressivas, algumas até tem um sorriso muito bonito. A mim parecem-me sensuais, gosto do estilo alternativo que confere um ar real às modelos, ao contrário dos chimpanzés depilados que parecem viver num planeta sem rotação própria onde só há vida na face virada para a estrela do sistema em questão, daí nenhum deles usar roupa.

Valerie disse...

Já tinha debatido este assunto anteriormente c/ a minha amiga 'sapata'e a conclusão a que fui obrigado a chegar foi:
As lésbicas são boas pessoas, intelectuais e que se preocupam com o caracter das restantes lésbicas.
Os gays são promíscuos.

rosa que fuma disse...

bah. Se é uma oposição directa ao cânone das modelos, why so tedious?

(tem um estranho bias "etnico". Como no tempo da MTV mediterrânica, só soul e r'n'b)

bons exemplos, suas gatas assanhadas da boca?
isso queria eu!
http://www.buttmagazine.com/?cat=4

João disse...

O anúncio está hilariante!

Condessa X disse...

rosa que fuma, shame on me de ainda nao ter apresentado decentemente a sua ideia de franganice. Fico contente por ao menos ter contribuído para o casting com a minha tradução livre (muito mais do que livre, libertina mesmo) do anúncio gaydargirls.
E mais, rosa, não sei até que ponto sta "oposição directa ao cânone das modelos" ajuda a limpar a imagem das lésbicas.
Mais importante do que questionar os cânones de modelos fotográficas é dar uma imagem positiva das lésbicas (que já por si é debilitada). Choca-me que seja o próprio gaydar a arrasar com a imagem das lésbicas.
O que eu vejo naquelas imagens é sujidade (uma delas parece que saiu de debaixo de um carro e até tem a roupa rasgada), falta de gosto (a lésbica escondida dentro de um barrete com ar de quem te vai assaltar) e tristeza.
james love, não vai querer levar um estalo pois não? Lendo aquilo que escreveu nota-se logo que não gosta de mulheres, se gostasse de mulheres compreenderia que estas senhoras não são propriamente "mulheres". Elas estão com um ar deprimido (e que depressão!) e apenas há uma rapariga que sorri (esta com um ar mais clean). Os rapazinhos gaydargboys estão sem roupa porque quem vai ao gaydar espera, mais dia menos dia, ver os rapazinhos sem roupa também. Não acho que boa disposição e um corpo bonito tenha de ser encarado como vaidade barata. E não acho que a falta de sorriso, o desleixe e a falta de glamour sejam naturais, isso não dá um ar natural aos modelos, dá uma ideia depressiva das lésbicas que eu quero ver mais bem dispostas. Drama queens? Não há paciência.
Valerie não sei muito bem o que entende por promiscuidade. No entanto devo dizer que as lésbicas não são mais promiscuas do que os gays ou do que os rapazes heteros simplesmente porque antes de serem lésbicas são mulheres. Bem se vê que historicamente uma mulher raras vezes teve a oportunidade de exprimir a sua sexualidade e a sua sensualidade da mesma forma que um homem. Ou seja, as lésbicas não são promíscuas porque têm sido constantemente reprimidas e ainda hoje o são, na maior parte das vezes por elas mesmas.
joao, acredita se eu lhe disser que houve pessoas que acharam que o anúncio era verdadeiro e que eu, de facto, teria feito uma tradução a partir do original? ;-)

Com o verniz completamente estalado,

Condessa X

x-pressiongirl disse...

Ai, Condessinha, afinal não sou só eu que me meto em temas fracturantes. Venho aqui, solidariamente, mostrar a mesma preocupação relativamente à imagem das lésbicas.
Cromossoma XX unido jamais será vencido! ;-)

Ana disse...

ha ha ha... obrigada. É que eu já tinha pensado muitas vezes se eles não teriam ninguém mais horrível para por ali! É bom saber que não sou a única a sofrer com aquelas (fugazes, felizmente...) visões!

Condessa X disse...

Tem razão, Ana. Duvido que encontrassem alguém mais horrível e depressivo para figurar na homepage.