quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Resultados da enquete: Já usaste um Femidom?

Não ando muito satisfeita com as votações... nota-se mesmo que Portugal é um país de abstencionistas. Que raio de amostra poderemos ter apenas com 18 votos? Vamos lá, é só uma cruz e não, eu não envio choques eléctricos a quem não votar, mas rezo por vocês... e quando eu rezo as coisas acontecem.
Parte das votantes não sabia da existência destes preservativos e as que sabiam desconheciam onde poderiam adquiri-los. 22% das votantes (ou seja, 4 pessoas, é ridícula esta amostra) não pratica sexo seguro porque considera estar numa relação estável. Supõe-se então que quando a relação ainda não era "estável" os usassem. Ninguém afirmou usá-los regularmente. Percebe-se o porquê.
As opções eram: Já experimentei mas não gostei; Já experimentei mas são difíceis de adquirir; Já experimentei mas são muito caros; Sim, mas agora não uso porque estou numa relação estável; Sim e uso regularmente mesmo estando numa relação estável; Sim e uso sempre em relações sexuais esporádicas; Sim, mas achei inviável; Sim, mas entre raparigas não faz muito sentido; Não porque estou numa relação estável; Não porque não sei onde adquirir; Não porque são muito caros; Não porque não me parece viável; Não porque entre duas raparigas não faz sentido; Uau! Existem preservativos femininos?



Durante um animado serão sobre preservativos femininos um amigo ajudou-me a encontrar o prazo de validade do preservativo feminino. Estava mesmo muito escondido o prazo, mas eu digo-vos onde está: na parte lateral do plástico que envolve o Femidom. Foi muito difícil abrir esse plástico, tivemos de ir buscar uma faca. Por isso tenham cuidado para não assustar a rapariga que estiver convosco na altura de abrir o Femidom.

Onde ir buscar o Femidoms e Oral Dams?
Na Ilga. Consta que têm quilos de Femidoms e Oral Dams gratuitos para todas.

O Femidom protege em que aspecto?

O Femidom é usado como alternativa ao preservativo masculino. Ou seja, é um preservativo interior que protege na penetração.

Posso usá-lo nos meus dildos?
Não, darling, o Femidom é para ser introduzido dentro de si e não no objecto. Se quiser envolver os seus brinquedos creio que será mais prático o preservativo masculino.

Então e para cunnilingus e anilingus?
Já diversas associações sugeriram que se opte por cortar um preservativo masculino ao meio e aplicar um dos quadradinhos na vagina da rapariga em questão. Outra opção é usar película Glad. Há também uma coisa a que se dá o nome de dental dams ou oral dams que podem ser encomendados através da internet.

Onde posso encontrar oral dams/dental dams?
Além da Ilga tê-los para distribuição gratuita, várias sex shops portuguesas disponibilizam-nos online, mas são muito caros. Antidote teve a gentileza de partilhar um site alemão que vende dental dams com sabor a morango ou baunilha por €0,99 cada unidade. Se encomendarem 30 unidades os portes de envio não serão cobrados. Obrigada pela partilha, antidote! Se não souberem alemão não se preocupem que há muitas amigas alemãs a passar férias por cá e que terão todo o gosto em traduzir-vos isso.

E relativamente ao contacto entre genitais?
Esta foi uma questão interessante que surgiu no fórum da rede ex-aequo. De facto, parece-me ser dos aspectos menos abordados apesar de ter a ideia de que será uma fonte de riscos no que toca a doenças infecciosas. De facto não tenho resposta para isto, se alguém tiver que as bikine, por gentileza.


x-pressiongirl

2 comentários:

rosa que fuma disse...

obrigada pela dica, querida.

Deixo opinião e questões. Previno-me face a:

doenças crónicas
doenças altamente debilitantes

não me previno face a:
fungos

Por questões sociais. a primeira vez que apanhei um fungo telefonei @s amig@s todas (eheh). Foi uma experiencia palerma, ng queria saber. Nessas situações só @ companheir@ se importa, e se for homem, só se importa por compaixão, pk não é directamente afectado.

Não era de todo desinteressante compilar as doenças que existem (por exemplo, o papiloma é cronico e debilitante em si, para além da ameaça de cancro, mas os seus sintomas permanecem na esfera genital, não no sistema imunitário como a sida).
Sei que há uma edição das anarkas acerca da cona, doenças, curas não farmaceuticas, etc. Poderia ser criado um blog nesse efeito. Contactos eucesse!

x-pressiongirl disse...

Acho belíssima a ideia de criar um blogue com todas essas informações. Se encontrar material dos amigos anarcas queria ter a gentileza de bikinar. ;-)