domingo, 1 de março de 2009

De volta ao armário - revista Com'out desaparece do mercado

É com tristeza que confirmo a notícia do fim da revista Com'Out.
Desconheço os reais motivos do seu desaparecimento por isso deixar-me-ei de especulações. Sabemos apenas que apesar da sua curta existência esta revista foi para muit@s uma referência.



Semelhante desfecho parece ter tido a espanhola VanityGay, revista espanhola que acabou por se manter apenas na versão online (o número de visitantes era bem superior ao das vendas). Com a diferença de que a VanityGay não é propriedade de uma editora.
Para os que gostam de comprar revistas de temática LGBT, podem encontrar em algumas papelarias a Advocate, a Zero (espanhola) ou a Têtu (francesa).
Revistas dirigidas a raparigas, temos a g3 (que não sei se é comercializada cá) e a Diva (com cerca de 14 anos).
Revistas LGBT portuguesas temos ainda a pequena secção LGBT da Time Out e a Korpus, esta sim, a primeira revista gay portuguesa com periodicidade trimestral (umas vezes mais trimestral do que outras) e que traz sempre como suplemento o Guia Gay de Portugal (com mapas de cidades e localização de espaços de interesse LGBT e simpatizantes).



Aos que acusam a Korpus de ser uma revista pornográfica, sugiro que não olhem apenas para a capa (as revistas são feitas para serem vendidas) e que vejam se há ou não artigos, pesquisas e entrevistas interessantes também. Neste link podem ler sobre os objectivos da Korpus e pesquisar sobre os pontos de venda da revista. Aproveito para informar que a Korpus é uma revista feita a pouquíssimas mãos e que já tem cerca de 12 anos. Se têm ideias e gostariam de escrever numa revista LGBT sugiro que façam uma como as que mencionei e que apostem, simultaneamente, na leitura online ou que colaborem com as revistas existentes, como a Korpus. Ficar a chorar é que não.

x-pressiongirl

P.S. - Se tiverem conhecimento de outras revistas que considerem recomendáveis, tenham a gentileza de partilhar a informação. ;-)

P.S. 2 - Respondendo ao apelo, LR teve a gentileza de informar sobre a existência da Msmagazine, da Bust e da Herizons.
Helena menciona a The Curve e a Muse.

5 comentários:

LR disse...

notícia triste mas previsível. o mercado é pequeno, a revista fracota e o preço elevado. pergunto-me se uma revista estritamente lgbt teria futuro em portugal. não creio.
no entanto, há espaço - acredito - para uma revista de qualidade que também seja lgbt... conversa longa, esta.

ps - outras sugestões L e feministas: Msmagazine, Bust, Herizons - de assinatura fácil.

Helena disse...

Uma revista exclusivamente dedicada à comunidade LGBT faz todo o sentindo e sim tem futuro.

A Com´Out estava a crescer... via-se ... de facto €4.50 era um preço elevado para os conteúdos que tinha.

Mais cedo ou mais tarde vai aparecer outra.
Espero!

Helena disse...

Ahh na tua lista de revistas LGBT falta uma norte americana a The Curve que podem ver a sua edição online em www.curvemag.com

Bjinhos

Helena disse...

cof cof cof ... sorry ...
Mais uma revista francesa a Muse.
Edição Online em www.ladixiemuse.com

x-pressiongirl disse...

Obrigada pelas sugestões. Por descuido não actualizei a informação do post. tratarei de corrigi-lo de imediato. Obrigada. ;-)